Dissertation/These OnlineInfoling 4.6 (2020)

Autor/ra:Paiva Mota, Fabricio
Fecha de lectura o defensa:March de 2020
Título de la tesis:A interferência linguística em redações de venezuelanos estudantes de português na fronteira Brasil / Venezuela
Director/a de la tesis:Rosane de Andrade Berlinck
University/College:Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Department:Linguística
Country:Brasil
Descripción de la tesis

O contato linguístico é a relação entre duas ou mais línguas em uma mesma localidade, as quais compartilham espaços comuns, tais como áreas de comércio e de educação, principalmente em áreas fronteiriças. A história da língua portuguesa demonstra que ela sempre esteve em contato com línguas indígenas, africanas e de imigrantes. No cenário roraimense, existem duas fronteiras: ao norte, Pacaraima/Brasil e Santa Elena/Venezuela e ao leste, Bonfim/Brasil e Lethem/Guiana. O objetivo geral desta tese é analisar as interferências linguísticas presentes em produções textuais de venezuelanos aprendizes de português na fronteira Brasil/Venezuela. Os objetivos específicos são (a) identificar, classificar e descrever os tipos de interferência; (b) traçar o perfil sociodemográfico do estudante de português; (c) relacionar os dados das interferências com o perfil sociodemográfico dos informantes; e (d) traçar o perfil sociodemográfico das professoras do curso. Esta tese se fundamenta em Weinreich (1974 [1953]), Silva-Valdivia (1994), Elizaincín (1992), Blas Arroyo (1991) e Siguan (2001) para definir interferência como a influência de uma língua A sobre uma língua B, o que resulta em estruturas que não pertencem ao sistema gramatical de nenhuma das línguas envolvidas. A coleta dos dados aconteceu entre os anos de 2015 e 2017 em um curso de português para estrangeiros na fronteira Brasil/Venezuela. O corpus foi composto por 47 redações escritas por 23 venezuelanos. Do ponto de vista sociodemográfico, o informante é majoritariamente do sexo feminino entre 23 e 58 anos, possui nível superior, reside na Venezuela, estuda português há aproximadamente 2 anos e gosta do idioma. A análise aponta que as interferências (espanhol → português) ocorrem mais entre os venezuelanos que possuem parentes brasileiros do que os não possuem nenhum tipo de parentesco. No que se refere às seis professoras, têm idade entre 21 e 36 anos, moram em Pacaraima e ensinam português para estrangeiros há dois anos. Na análise, agrupamos as interferências em sete tipos, a saber: flexão, contração, radical, nominalização, betacismo, nasalidade e mudança de gênero. Os casos que tiveram pouca frequência foram incluídos em outros tipos de interferência (pronome, preposição, substantivo, advérbio, mudança de gênero, síncope e concordância). Do ponto de vista linguístico, a interferência na flexão é a mais recorrente com 92 ocorrências (33,3%) e o informante combina o radical do português com a desinência do espanhol. Levando em consideração o cenário multilíngue apresentado entre Brasil/Venezuela, em que as fronteiras geográficas nem sempre correspondem com as linguísticas, concluímos que o processo de formação das interferências ocorre da seguinte forma: nos verbos, o radical português se combina com a desinência espanhola; e nos nomes, o radical espanhol se combina com a desinência portuguesa. Classificamos algumas ocorrências como radical ou desinência híbridos porque o informante combinou elementos tanto do português como do espanhol no radical ou na desinência. Face ao exposto, esta tese tem alguns desdobramentos, tais como políticas linguísticas em áreas de fronteiras e elaboração e produção de material didático para falantes de espanhol.

 

Palavras-chave: Contato linguístico. Interferência linguística. Português como Língua Estrangeira. Espanhol como Língua Materna.

 

Mais informação: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/192066

 

--------

 

El contacto lingüístico es la relación entre dos o más lenguas en una misma comunidad, las cuales comparten espacios comunes como áreas de comercio y educación, principalmente en áreas fronterizas. La historia de la lengua portuguesa demuestra que ella siempre estuvo en contacto con las lenguas amerindias, africanas y de los inmigrantes. En el escenario roraimense, hay dos fronteras: al norte, Pacaraima/Brasil y Santa Elena de Uairén/Venezuela y al este, Bonfim/Brasil y Lethem/Guyana. El objetivo general de esta tesis es analizar las interferencias lingüísticas presentes en producciones textuales de venezolanos aprendientes de portugués en la frontera Brasil/Venezuela. Los objetivos específicos son (a) identificar, clasificar y describir los tipos de interferencia; (b) trazar el perfil sociodemográfico del estudiante de portugués; (c) relacionar los datos de las interferencias con el perfil sociodemográfico de los alumnos; y (d) trazar el perfil sociodemográfico de las profesoras del curso del curso. Esta tesis se fundamenta en Weinreich (1974 [1953]), Silva-Valdivia (1994), Elizaincín (1992), Blas Arroyo (1991) y Siguan (2001), para definir interferencia como la influencia de una lengua A sobre una lengua B, lo que resulta estructuras que no pertenecen al sistema gramatical de ninguna de las lenguas involucradas. La recolección de datos se dio entre los años 2015 y 2017 en un curso de portugués para extranjeros en la frontera Brasil/Venezuela. El corpus está compuesto de 47 redacciones escritas por 23 venezolanos. Del punto de vista sociodemográfico, el informante es, en general, del sexo femenino entre 23 y 58 años, tiene nivel superior, vive en Venezuela, estudia portugués hace aproximadamente 2 años y le gusta el idioma. El análisis comprueba que las interferencias (español → portugués) ocurren más entre los venezolanos que tienen parientes brasileños que los que no tienen ningún tipo de parentesco. Con relación a las seis profesoras, ellas tienen edad entre 21 y 36 años, viven en Pacaraima y enseñan portugués para extranjeros hace dos años. En el análisis, se agrupan las interferencias gramaticales en siete tipos: flexión, contracción, radical, nominalización, betacismo, nasalidad y cambio de género. Los casos que tuvieron baja frecuencia fueron incluidos en otros tipos de interferencia (pronombre, preposición, sustantivo, adverbio, cambio de significado, síncope y concordancia). Desde el punto de vista lingüístico, la interferencia en la flexión es la más recurrente con 92 ocurrencias (33,3%) y el informante combina el radical del portugués con la desinencia del español. Teniendo en cuenta el escenario multilingüe presentado entre Brasil/Venezuela, en que las fronteras geográficas no siempre corresponden con las lingüísticas, se concluye que el proceso de formación de las interferencias ocurre de la siguiente manera: en los verbos, el radical portugués se combina con la desinencia española; y en los nombres, el radical español se combina con la desinencia portuguesa. Levando em consideração o cenário multilíngue apresentado entre Brasil/Venezuela, em que as fronteiras geográficas nem sempre correspondem com as linguísticas, concluímos que o processo de formação das interferências ocorre da seguinte forma: nos verbos, o radical português se combina com a desinência espanhola; e nos nomes, o radical espanhol se combina com a desinência portuguesa. Se clasifican algunas ocurrencias como radical o desinencia híbridos, porque el informante combinó elementos tanto del portugués como del español en el radical o en la desinencia. Frente a eso, a partir de esta tesis se pueden desarrollar temas como políticas lingüísticas en áreas de frontera y elaboración y producción de materiales didácticos para hablantes de español.

 

Palabras clave: Contacto lingüístico. Interferencia lingüística. Portugués Lengua Extranjera. Español Lengua Materna.

 

Más información: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/192066

 

--------

 

Linguistic contact is the relation between two or more languages in the same locality, in which they share common spaces, such as areas of commerce and education, especially in border areas. The History of the Portuguese language demonstrates that it has always been in contact with indigenous, African and immigrant languages. In the roraimense scenario, there are two borders: on the North side, Pacaraima / Brazil and Santa Elena / Venezuela; on the East side, Bonfim / Brazil and Lethem / Guyana. The general objective of this dissertation is to analyze linguistic interferences present in textual productions of Venezuelans who are learning Portuguese on the border of Brazil / Venezuela. The specific objectives are (a) to identify, classify and describe the types of interference; (b) to trace the sociodemographic profile of the students who are learning Portuguese, (c) to associate the interference data with the sociodemographic profile of the informants, and (d) to trace the sociodemographic profile of the teachers from the course. This dissertation is based on Weinreich (1974 [1953]), Silva-Valdivia (1994), Elizaincín (1992), Blas Arroyo (1991) and Siguan (2001) to define the interference as the influence of language A onto language B, which results in structures that do not belong to the grammatical system of any of the languages involved. Data collection took place between the years 2015 and 2017 in a Portuguese course for foreigners on the Brazil / Venezuela border. The corpus was composed of 47 essays written by 23 Venezuelans. From a sociodemographic point of view, the informant is mostly female between 23 and 58 years old, has a college degree, lives in Venezuela, has studied Portuguese for about 2 years and likes the language. The analysis shows that the interference (Spanish → Portuguese) occurs more among Venezuelans who have Brazilian relatives than those who do not have any kind of relationship. Regarding to the six teachers, they are between 21 and 36 years old, live in Pacaraima and have been teaching Portuguese to foreigners for two years. In the analysis, we classified the interferences into seven types, namely: flexion, contraction, radical, nominalization, betacism, nasality and gender change. The cases that had low frequency were included in other types of interference (pronoun, preposition, noun, adverb, change of meaning, syncope and concordance). From a linguistic point of view, interference in flexion is the most recurrent with 92 occurrences (33.3%) and the informant combines the Portuguese radical with the Spanish ending. Taking into account the multilingual scenario presented between Brazil / Venezuela, in which the geographical borders not always correspond with the linguistic ones, we conclude that the process of interference formation occurs as follows: in verbs, the Portuguese root is combined with the Spanish ending; and in names, the Spanish root combines with the Portuguese ending. We classify some occurrences as a hybrid root or ending because the informant combined elements from both Portuguese and Spanish in the root or in the ending. In light of the above, this dissertation has some outcomes, such as language policies in border areas and the development and production of teaching material for Spanish speakers.

 

Keywords: Linguistic contact. Linguistic interference. Portuguese as a Foreign Language. Spanish as first language.

 

More information: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/192066

Subject Area(s):Sociolingüística
Tesis completa en el Archivo de Infoling: http://www.infoling.org/repository/ID/277
Table of Contents

1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS 

 

2 ENTRE FRONTEIRAS: PACARAIMA E SANTA ELENA DE UAIRÉN

 

3 CONTATO LINGUÍSTICO 

3.1 Estudos sobre transferência linguística 

3.2 Estudos sobre interferência linguística 

 

4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS 

4.1 Caracterização do curso de português para estrangeiros 

4.2 Caracterização sociodemográfica dos informantes 

4.2.1 Caracterização dos alunos 

4.2.2 Caracterização das professoras 

4.3 Construção do corpus 

4.4 Decisões metodológicas 

 

5 ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS DADOS

5.1 Interferência na flexão 

5.2 Interferência na contração 

5.3 Interferência no radical 

5.4 Interferência de nominalização 

5.5 Interferência de betacismo 

5.6 Interferência na mudança de gênero 

5.7 Interferência de nasalidade

5.8 Outras interferências 

5.8.1 Interferência com pronome 

5.8.2 Interferência com preposição 

5.8.3 Interferência com substantivo 

5.8.4 Interferência com advérbio 

5.8.5 Interferência na mudança de significado 

5.8.6 Interferência de síncope 

5.8.7 Interferência com concordância

 

6 CONCLUSÃO 

 

6.1 Desdobramentos da tese 

 

REFERÊNCIAS 

 

APÊNDICE A – Questionário aplicado aos alunos 

APÊNDICE B – Questionário aplicado às professoras 

APÊNDICE C – Quantidade de textos produzidos por ano/semestre e nível 

APÊNDICE D – Ocorrências de interferência 

ANEXO A – Termo de consentimento livre e esclarecido 

ANEXO B – Textos coletados em 2015.2 

ANEXO C – Textos coletados em 2016.1

ANEXO D – Textos coletados em 2016.2

ANEXO E – Textos coletados em 2017.1

Número de págs.:185


Fecha de publicación en Infoling:4 de April de 2020
Remitente:
Fabricio Paiva Mota
Universidade Federal de Roraima (Brasil)
<fabricaosyahoo.com.br>