Novedad bibliográfica

Infoling 10.30 (2016)
Título:Análise gramatical e as motivações sócio-pragmáticas para o code-switching
Subtítulo:O discurso bilíngue Akwẽ-Xerente/Português
Autor/a:Mesquita, Rodrigo
Año de publicación:2016
Lugar de edición:Munich
Editorial:LINCOM
DescripciónApós um histórico de mais de duzentos anos de contato com os não índios, os Xerente (Jê) mantêm a sua língua e traços culturais singulares, que constituem uma maneira particular de perceber e se inserir na realidade. Em consequência desse processo de contato cada vez mais acelerado, os xerente se encontram em estágio de bilinguismo alto, situação reveladora de fenômenos diversos, entre eles, o code-switching. Este trabalho tem como objetivo o entendimento amplo no que diz respeito às características gramaticais, tipológicas e as motivações sócio-pragmáticas do code-switching na comunidade de fala xerente. Os fenômenos de contato são analisados à luz da Etnografia da Fala, do modelo 4-M, do Markedness Model e do Matrix Language Frame Model. As implicações desta pesquisa são múltiplas. Entre elas, a contribuição para educação escolar indígena, no sentido de auxiliar na elaboração de materiais didáticos e a traçar metas de políticas linguísticas voltadas para a vitalização, fortalecimento da autonomia linguística e cultural do povo akwẽ. Ademais, o trabalho também oferece uma contribuição à linguística, à sociolinguística, ao estudo de línguas em contato e ao estudo das línguas indígenas.
Temática:Otras especialidades, Pragmática, Sociolingüística
ÍndiceSumário

Introdução
Capítulo 1 – Os akwẽ-xerente: sociedade, cultura e língua(s)
1.1 A história do contato com os não-índios: dos primeiros contatos aos dias atuais
1.2 A organização social akwẽ
1.2.1 A aceleração do contato: o Procambix
1.2.2 As lideranças e a hierarquia social
1.2.3 A educação escolar
1.2.4 Outros recortes da realidade akwẽ: saúde, alimentação e infraestrutura
1.3 Estudos não linguísticos sobre os akwẽ

Capítulo 2 – Orientação metodológica
2.1 Ao entrar em uma aldeia akwẽ-xerente
2.2 O trabalho etnográfico e a(s) cultura(s)
2.3 As perguntas e objetivos da pesquisa
2.4 A etnografia da comunicação, a comunidade de fala e os eventos de fala
2.5 Os dados – procedimentos e registros
2.5.1 A escolha da amostra e os sujeitos da pesquisa
2.5.2 Organização e disposição dos dados
2.5.3 Diários e notas de campo

Capítulo 3 – Bases teóricas
3.1 A abordagem sociolinguística
3.2 Bilinguismo e contato linguístico
3.2.1 Estudos sobre o bilinguismo
3.2.2 Diglossia
3.2.3 Fenômenos de contato e a língua ameaçada
3.3 O code-switching
3.3.1 O que é code-switching?
3.3.2 A tipologia de CS
3.3.2.1 CS intersentencial
3.3.2.2 CS intrassentencial ou CS clássico
3.3.3 Distinguindo CS de outros fenômenos de contato
3.3.3.1 Code-switching e empréstimo
3.3.4 O CS e as gramáticas em contato: os tipos de línguas
3.4 A língua akwẽ-xerente
3.4.1 Estudos sobre a língua
3.4.2 Aspectos morfossintáticos
3.5 Modelos teóricos para tratamento do CS e outros fenômenos de contato
3.5.1 Motivações sócio pragmáticas de CS: o Modelo de Marcação
3.5.2 Aspetos gramaticais do CS: o Matrix Language Frame Model
3.5.2.1 Língua matriz (ML) e Língua encaixada (EL)
3.5.2.2 Morfemas de conteúdo e morfemas gramaticais
3.5.3 O modelo dos 4-M

Capítulo 4 – Aspectos gramaticais do cs em xerente/português
4.1 Aspectos sintáticos do CS
4.1.1 Code-switching após o complementador
4.1.2 Code-switching dentro de construções verbais complexas
4.1.3 Code-switching entre sujeito pronominal e verbo
4.2 As línguas em contato e o Matrix Language Frame Model
4.2.1 Comparação dos resultados com o Matrix Language Frame Model
4.2.1.1 A determinação e flutuação da língua matriz
4.2.1.2 A Matrix Language e o Princípio da Ordem dos Morfemas
4.2.1.3 Ilhas de EL
4.2.1.4 Morfemas gramaticais da EL

Capítulo 5 - As motivações sócio-pragmáticas do cs em xerente/português
5.1 Os eventos de fala e o code-switching
5.1.1 Ambiente familiar
5.1.2 Ambiente público na cidade
5.1.3 Atividades esportivas
5.1.4 Discursos públicos das lideranças
5.1.5 Conversas públicas no rádio amador
5.1.6 Discursos dos anciãos (romkrêptkã) e falas rituais
5.2 As variáveis sociolinguísticas
5.2.1 Faixa etária
5.2.2 Participantes do evento de fala
5.2.3 Tópico ou assunto da conversa
5.2.4 Escolaridade
5.2.5 Ambiente

Capítulo 6 – Apontamentos gerais sobre cs em xerente/português
6.1 Arranjos gramaticais do CS e motivações sócio-pragmáticas: o cruzamento de dados
6.2 Análise tipológica estatística dos dados
6.2.4 Considerações sobre a amostra
6.2.2 Análise tipológica
6.2.3 Considerações sobre a análise

Reflexões finais
Referências

Apêndice
Apêndice a – Transcrição integral da amostra no evento de fala conversa no rádio
Anexos

Anexo A – Área de ação xerente
Anexo B – Localização das Terras Indígenas Xerente e Funil no Estado do Tocantins
Anexo C – Sugestão para calendário da educação indígena do Estado do Tocantins
ColecciónLanguages of the World, 52
Formato:Hardbound
Págs.:246
ISBN-13:9783862887316
Precio: 138,00 EUR


Fecha de publicación en Infoling:13 de octubre de 2016
Remitente:
Ulrich Lüders
LINCOM
<contactlincom.eu>